fbpx

Tudo na Vida Acontece para um Bem, Mesmo Uma Separação

Recentemente ouvi uma entrevista de uma actriz Portuguesa no único Programa de televisão que vejo em que dizia “Tudo na Vida Acontece para um Bem, Mesmo uma separação”.
A dor da separação é inevitável, mas sem dúvida que o tempo vem ter connosco e abraça este bem tão precioso que é a “separação”.
Todos nós já sentidos a dor de amar e não poder mais dar/receber, a desilusão, sim a desilusão lí algures que a desilusão só existe porque criamos uma “ilusão”…
A ilusão de um amor que nunca existiu, a ilusão que o outro pode dar mais quando afinal de contas “apenas dá o que pode e sabe”. A ilusão que o outro gosta de nós, quando nem del@ el@ gosta…
A ilusão de um final feliz “como se vê nos filmes e se lê nos contos de fadas”… 
Mas sim… é ilusão!!!
Num encontro com uma amiga  em Setembro (conversa séria de café) ela expressava a dor da “desilusão”, uma situação completamente surreal, todo o seu discurso era composto por raiva, magoa e tristeza. Sentia que houve uma quebra de confiança sobre algo que tinha construído na base da “cumplicidade” e “provavelmente na verdade, mesmo quando muitas vezes essa verdade fosse crua e dura de aceitar, afinal a “intimidade” também tem isso. O mais difícil da dor dela, passava “pelo convívio directo com essa pessoa, “o fingir que estava bem”, o não ter espaço para aceitar a realidade. Quando estavam juntos e porque “tudo ajudava”, foram em trabalho um fim de semana, as idas dele à casa de banho eram os momentos de “caça”, evidentemente que não deixa de ser cómico. Dizia-me ela que não era o “acto” da caça em si que incomodava mas sim ter partilhado algo tão pessoal com alguém que não conhecia, e num tom mais alto de voz e até furiosa afirmava “tão cedo não acredito em mais ninguém”.
Já ouviste alguma vez alguém dizer isso?
Histórias de partilha, cumplicidade, amor, entrega que no fim restam os cacos da magoa.
Esta mesma actriz que frizou e muito bem “Tudo na vida acontece para um bem, mesmo numa separação, a uma dada altura da entrevista foi questionada se era possível acreditar no Amor, porque deixou de ser princesa no seu próprio conto de fadas. Não só achei a resposta de uma maturidade enorme como no Sábado passado estava a correr em Belém e encontrei essa actriz, percebi que depois de uma separação dolorosa é possível acreditar novamente no AMOR! 
Por isso ACREDITA, Mesmo depois de uma, duas, três, quatro, cinco, separações é possível ACREDITAR no AMOR 😉 
Abraço Flá 😉