fbpx

Quantos Sugadores de Tempo Tens? Vivemos na era das distracções/aplicações, não há dúvida sobre isso.



Vivemos na era das distracções/aplicações, não há dúvida sobre isso.
O número de distracções que enfrentamos a cada dia parecem intermináveis. 
O dia começa com uma serie de hábitos que por si só já desviam o nosso foco do mais importante, incluindo a internet, recados, e-mail, as compras, telemóvel, acções que a curto prazo produzem uma sensação de satisfação e contentamento. No entanto são sugadores do nosso tempo e não produzem resultados a longo prazo.
Qual é o custo de seres excessivamente distraíd@? 
Os custos de cederes a distracções são muitos. Podemos perder:
  • a nossa auto-eficácia;
  • o nosso tempo livre;
  • o nosso sono;
  • o nosso dinheiro (compras excessivas sites);
  • a nossa segurança durante a condução;
  • a nossa conexão com os outros, incluindo nossos filhos/mulher/marido e os nossos amigos
  • o nosso caminho (literalmente);
  • o nosso tempo para planear os projectos de forma consciente;
  • o nosso tempo longe de vários dispositivos digitais
  • a nossa auto-organizada (porque não temos tempo para colocar as coisas onde elas pertencem);
  • a nossa oportunidade de aprender/adquirir novos conhecimentos;
  • o nosso tempo para fazer exercício;
  • o nosso tempo para criar coisas e experiências novas;
O que nos mantém em um modo distraído/Sem foco?
Parece que não, mas tudo acontece para que não exista foco no que é realmente mais importante, provavelmente permitimos que exista esta absorção do nosso tempo/Foco,. porque:
  • não sentimos confiança para avançar;
  • estamos cansados ​​demais (excesso de trabalho) para estarmos 100% concentrados;
  • temos medo de perder (rejeição);
  • pensamos que conseguimos fazer “tudo” e dizemos que sim a tudo;
  • nunca fomos muito bons em manter o foco (gostamos de fazer 1000 coisas ao mesmo tempo..)
  • somos viciados em fluxos de informação que as redes sociais disponibilizam (facebook, whatsapp, etc);
  • temos dificuldade em parar e iniciar/terminar algo, deixamos tudo a meio;
  • o habito de não fazer de forma eficiente o nosso trabalho/tarefas é tão recorrente que nem temos consciência sobre o quão distraídos somos; 
Se neste momento tomaste a decisão que vais ter um maior foco sobre o que realmente é importante partilho algumas sugestões que uso com os meus clientes ao longo das sessões e mais do que isso, uso comigo.
1. Define o teu foco prioritário.
Analisa neste momento os resultados que tens, se estás a estudar (estás a fazer esse curso com que objectivo/finalidade). Se trabalhas para uma empresa, quais são os teus objectivos na actividade que desenvolves. Se és empresário ou um freelancer, como é que vais maximizar a tua produtividade, como é que vais ter mais resultados?
Descobri que para mim definir um foco prioritário é extremamente difícil visto que para além de ser coach estou envolvida noutros projectos ou seja facilmente fico a “voar e a flutuar entre ideias e projectos diferentes de uma só vez. No entanto quando sou honesta comigo, sei o que posso fazer no meu trabalho e organizo bem o meu dia (entre o trabalho e o lazer) e sei quais são as minhas prioridades.
2. Escreve o teu plano
Há algo de mágico que acontece quando escreves as coisas. Usa a magia de te conectares com o teu resultado, foca a tua atenção em acções concretas. Escreve o teu plano (Resultado/Tarefas/Datas).
3. Aceita o que não sabes
Quando aceitamos o que não sabemos e pedimos ajuda, mais facilmente conseguimos chegar ao resultado que tanto desejamos.
4. Separa o trabalho da diversão
Ser capaz de separar o trabalho da diversão é uma das grandes chaves para combater a procrastinação.
Quando permitimos que as distracções por exemplo: o Facebook interfiram com o nosso espaço de trabalho, facilmente esquecemos o que estamos a fazer e com grande rapidez mantemos a conversa com “o amigo de longa data que encontramos na internet”. Um dos grandes desafios que ocorre muitas vezes nas minhas sessões passa pelo horário de saída do trabalho. Não sei se acontece contigo mas normalmente entras sempre à mesma hora, contudo a hora de saída é variável, muitas vezes ficas a trabalhar 2h, 3h, 4h a mais para terminar “o tal projecto”.
Como é visível tanto a tua vida profissional como a tua vida pessoal é afectada com a falta de gestão do teu tempo de trabalho/diversão. Peço que contabilizes os minutos/horas que estão a ser mal geridos durante o teu dia.
Quando focas a tua concentração no teu trabalho mais facilmente consegues chegar às respostas/soluções que desejas por sua vez, quando estás no teu momento de lazer consegues aproveitar mais, visto que estás mais relaxado. 
Reserva do teu dia um espaço (define o tempo máximo)  para “jogar aquele jogo que tanto gostas”, “ligar à tua melhor amiga/namorado”, “entra no chat e conversa com aquele amigo que longa data” ou “fazer uns likes no facebook”.
Não mistures o tempo que estás a trabalhar com o tempo de diversão, começa por treinar o teu foco.
Para aqueles que facilmente permitem que os Sugadores de Tempo entrem no seu dia a dia partilho contigo a minha sessão gratuita:
Define a Tua área Prioritária:
https://www.eventbrite.pt/e/bilhetes-define-a-tua-area-prioritaria-sessao-online-coaching-27666436055
Contactos: 
coachflaviagouveia@gmail.com
962595029