fbpx

Quantos sonhos cabem num só sorriso teu?


Quantas vontades me queres contar sempre que me sorris, sempre que teu rosto se rosa? 
Não precisas de ter o dom da palavra para me dizeres quero-te! 
Eu também quero, também quero tudo.
Quero o que ainda não sei que vou querer, quero o presente, o futuro. 
Quero ser eu o motivo desse sorriso descontrolado, descompassado, sem sentido. Quero ser eu.
Quantas vontades cabem no teu peito, quantos nós apertam o teu coração, quantas coisas não me dizes? Quantas?
Mil foram os dias que te quis, só esta semana. Penso em ti setecentas e vinte e duas horas por dia, mesmo assim tenho tempo para te sorrir.
Quantos dias cabem em nós? De que tamanho é o nosso eterno?
Eu não sou louco, sei exactamente onde e quando quero estar.
Quero saber o que vai no teu sorriso, o que te apaixona a alma!
Quero que me digas o tamanho do mundo em que vives, as horas que o teu dia tem, os dias que tem a tua semana.
Eu sou sincero, não sei.
Tenho dias que duram anos sempre que não te vejo, tenho outros que duram segundos quando te tenho.
O dia hoje passou a correr, é sempre assim quando estamos juntos.
O nosso fuso horário é diferente do mundo.
Já sabes tanto de mim, fico à espera de saber de ti.
Amanhã vejo-te? Sim?
Ok, então, vejo-te daqui por quatro anos.
Até amanhã.
– Nuno Almeida –