fbpx

Quando sentes uma Obrigação de Provar o Teu Valor?!

Recentemente fui contactada por um “curioso” que está cansado de ser acusado pela família que tem um “problema” que é cada vez mais comum na nossa sociedade.
O Vasco ao longo da nossa conversa telefónica referiu que a mulher acusa-o que é “viciado em trabalho.
Hoje fizemos a nossa primeira sessão e ele reconheceu que luta para estar sempre no “TOPO”, chega ao trabalho cedo, trabalha ate tarde frequentemente e traz trabalhos para casa à noite. 
Quando se aproxima a época das férias, Vasco duvida que venha a se permitir afastar-se do trabalho. Se tira alguns dias de férias, planeia-os detalhadamente. No primeiro dia, a família precisa percorrer 450 quilómetros para conhecer um sitio novo. No dia seguinte a situação se repete para conhecer outro local, dia após dia o Vasco planeia as suas férias de modo a estarem todos muito ocupados. Voltam para casa exaustos e a precisar de outra semana para se recuperar das férias, ou seja mais uma vez o Vasco transforma um momento de lazer em “trabalho”.
Não se permite estar sentado perto do rio apenas a desfrutar do silêncio, tinha de se manter fazendo alguma coisa para evitar ficar ansioso ou irrequieto.
Algumas pessoas vêem o Vasco como um exemplo a seguir pelo seu sucesso profissional contudo a família vê as coisas com olhos diferentes.
O facto do Vasco viver para o trabalho deixa a família em desespero, a mulher pede apenas que ele pare e tenham momentos de tranquilidade os filhos querem o pai mas começam a estar já “habituados à sua constante ausência”.
Vasco está tão determinado a levar adiante os seus planos à frente no trabalho que tudo o resto é secundário e pediu ajuda apenas porque um amigo de família sugeriu e veio experimentar…
Depois de expor os prémios que já recebeu e até algumas fotografias de projectos internacionais perguntei-lhe o que é que ele está constantemente à procura que ainda não encontrou?
A pausa foi longa para a resposta mas disse que desde criança sempre foi assim:
– Eu quero ser Bom no que faço, preciso de ser Bom, o mais ou menos não me dá valor.
Na verdade o Vasco sempre teve uma luta com o irmão que é dois anos mais novo, com as notas escolares. O irmão mais novo do Vasco é um jovem que sempre teve muito sucesso quer a nível de resultados escolares quer nas relações amorosas. Na opinião de Vasco o irmão é um galã que aos olhos dos pais é um grande orgulho. 
Vasco apesar do seu grande sucesso profissional é um homem extremamente tímido e falar dele é um dos seus maiores desafios. Segundos os pais o Vasco nunca foi tão bom como o irmão. Deste modo, sentiu sempre que precisava “provar” aos outros que tinha valor e apesar de ter uma carreira de “topo” não consegue sentir nenhuma satisfação por tudo o que já alcançou.
A dedicação aparente de Vasco ao seu trabalho árduo e ao êxito são o resultado dos seus sentimentos de inadequação e auto-rejeição. Se realmente se sentisse bem a seu respeito, poderia relaxar e gozar a vida. Não precisaria estar constantemente a fazer alguma coisa para provar o seu valor.
Agenda a tua Sessão Gratuita Agora
Email: coachflaviagouveia@gmail.com
Telemóvel: 962595029