fbpx

Odeio a rotina e a normalidade assusta-me.

Odeio a rotina e a normalidade assusta-me.
O morno incomoda-me. O talvez tira-me do sério. Um hoje igual a ontem não me encanta. Gosto de ter desafios para resolver. Objectivos que ainda não alcancei.
Mas no fim da confusão do dia, quando o inesperado acaba, quando chega a vontade de desligar, gosto de ter onde rumar. Saber que todos os dias chego onde me aguardam. Que o teu colo me espera. Que um abraço me recebe e um beijo me aquece. 
Gosto de uma rotina, desrotinada. De uma anormalidade consentida.

– Rita Leston –