fbpx

Mais do que tomar uma Decisão é a consistência dessa Mesma Decisão…. “vê a floresta e não só a árvore”



É fácil para ti tomar decisões?
Qual é o maior desafio, Tomar uma decisões ou a responsabilidade da consistência dessa mesma Decisão?
Muitas decisões são tomadas porque o resultado das mesmas aumentam a nossa qualidade de vida, instigam comportamentos diferentes na nossa vida, melhoram as nossas relações etc.
No ano passado na primeira semana de Janeiro de 2015 encontrei-me com umas das minhas melhores amigas e ela fez uma pergunta sobre um assunto que andava a adiar… basicamente a pergunta foi “O que estás à espera”.
Uma pergunta tão simples mas que permitiu que eu sentisse um turbilhão de emoções, Sim o que é que eu estava à espera para não tomar uma decisão. Na verdade desde 2012 sinto que ando a “adiar” uma decisão que ao longo destes anos tem me dado resultados que não são propriamente os que mais desejo.
A pergunta é muito simples, mas sabem estamos em 2016 e só na passada sexta é que senti que de facto tomei “a decisão”. 
Como qualquer decisão acredito que os resultados balançam sempre entre duas Grandes emoções A dor e o Prazer. 
Porque é que andei à adiar tanto tempo essa decisão? Com medo da dor que ia sentir. Tinha plena consciência que o dia que dissesse “chega” ia sentir dores desde a ponta da unha até a ponta do cabelo… 
Não sei se o que sinto hoje é o mesmo que sinto amanhã, honestamente não é o mais importante. Na sexta-feira foi o dia “X” o dia que eu “tomei a decisão”, em Dezembro comecei a ter consciência sobre os níveis de prazer que podia alcançar quando começasse a dar consistência à minha decisão. Na sexta-feira foi o dia em que de facto senti “a tal dor”, mas no fim de dar palavras às sensações/emoções que me ia na alma o resultado foi leveza. 
Senti que estava na linha da frente para correr uma maratona, as emoções passaram pelo medo de não saber se conseguia chegar ao fim e o desejo de saber que mereço e sou capaz de chegar ao fim.
Li algures que as melhores respostas são dadas com as melhores perguntas, e claramente que a minha resposta depois de tomar a minha decisão primeiro partiu de uma básica pergunta “o que é que de melhor pode acontecer” (na minha carreira por exemplo)? 
Pela minha experiência e agora que “avancei” com a minha decisão sinto que o mais desafiante está em ser “consistente”. Consistente nas minhas escolhas.. consistente na resposta da minha pergunta “o que é que de melhor pode acontecer”… consistente nos passos que vou dar para “criar um cenário melhor” … consistente nos dias que sinto medo…  
Uma das melhores lições que aprendi com o meu avó foi a importância de ver a floresta e não só a árvore, a percepção e a consciência do adiar a minha decisão faz com que eu saiba que estava apenas a ver a árvore quando existem muito mais na floresta.

Viva à Consistência das Decisões.

Abraço
A Coach Flávia Gouveua