fbpx

FAZER UMA limpeza Na casa ÀS VEZES é um INCENTIVO A FAZER UMA limpeza NA VIDA.

Fui arrumar meu armário no fim de semana e percebi a quantidade de coisas desnecessárias que guardei.

O mesmo acontece ás vezes no nosso coração/ vida.

Claro que, em algum momento, aquilo foi importante e necessário, mas é tão bom quando fazemos uma triagem, agradecemos com muito carinho os momentos vividos, deixamos um lugar bonito reservado no peito e desapegamos de vez. 

Foi um momento intenso, olhar todas aquelas fotos, todas aquelas lembranças, cartas, bilhetes, resquícios de encontros felizes e conexões profundas.

Foi esclarecedor e ao mesmo tempo surpreendente percebi as pessoas que ficaram pelo caminho, frases que fizeram sentido no passado, mas que hoje são apenas junções de palavras bonitas e só, sentimentos e sensações que pareciam eternas e agora são apenas recordações desbotadas. 

A vida é mesmo uma caixinha de surpresas

Tudo o que acontece, deixa um sorriso ou uma lágrima, aprendizagens e lembranças. Pouca coisa permanece, e arrumar meu armário mostrou-me nitidamente isso. 

Limpar e desapegar.

Arrumei o armário como o início da arrumação que precisava fazer dentro de mim.

Livrei-me dos excessos que fazem acumular poeira no armário e nostalgia no peito.

Ganhei espaço.

Espaço para novas recordações, novas cartas e bilhetes, e fotos, sim, as pessoas ainda imprimem fotos.

Senti a leveza na minha casa. 

Notei que às vezes as mudanças brotam de fora para dentro.

Fazer a arrumação na minha casa resultou numa experiência profunda, desgastante, mas elucidativa.

Peguei na nostalgia e fiz dela desapego, peguei nas lembranças e fiz delas combustível para entender o presente: realmente, tudo passa e tudo muda, só nós ficamos.  

Nós e uma camisola velha que não jogamos fora de jeito nenhum.