fbpx

Contacto visual com a audiência:Técnica do Farol

Contacto visual com a audiência

O contacto visual com a audiência dever ser uma grande preocupação do orador, por isso segundo Henriques, Artur deves ter em atenção os seguintes aspectos:
1º Estabelecer contacto com a audiência através do olhar permite manter o público atento;
2º Procurar posições que facilitem abranger toda a sala com o olhar;
3º Não permitir que alguns participantes “se escondam” atrás de colunas”;

4º Olhar para o auditório como se olha para uma pessoa com quem se está a falar. Vemos, frequentemente, oradores que “se refugiam” no ecrã ou olham para o chão, para o tecto ou para a janela. Assisti, certa vez, a uma palestra, no verão, num hotel junto à praia cujo orador olhava fixamente para a janela. Não imaginam “o convite” que senti que estava a ser feito, a mim e aos outros participantes, com a praia ali tão perto…
Técnica do Farol
A técnica recomendada é a do farol, isto é, percorrer toda a audiência com o olhar, sem se fixar demasiado numa pessoa só ou repetir muito a mesma zona da sala.

Numa palestra feita por um orador que comunicada muito bem, por desgraça ou má sorte, o director-geral da empresa decidiu assistir, sentado no extremo esquerdo da mesa em U, bem perto do orador.
De uma forma sistemática, o nosso orador fixava quase continuamente o seu chefe, mal olhava para os Restantes. Parecia que só falava para ele. 
No entanto, o orador depois disse que não teve a mínima percepção de que tal tinha sucedido.
O Responsável da empresa decidiu estar presente como qualquer outro participante, como tal deve ser tratado como mais um elemento do grupo.
O orador deve percorrer com o olhar toda a audiência.
A percepção do público deve passar por: Como eu vejo tão bem o orador ele, decerto também me está a ver”
Livro: Comunicar com audiências…
Segredo de especialistas
Artur Franco Henriques